O Ultimo Romantico
Elas tem medo do amor, todas fogem, não sabem mais ser amadas.
Afinal, o que querem as mulheres?
A politica deveria ser feita de poesia.
Me ame ou me odeie. O mais ou menos é que me incomoda.
Cazuza (via vichfialho)
Estamos todos presos do lado de fora de um abraço

André Neumman

   Na minha vida encontrarei milhares de corpos femininos, desses milhares desejarei algumas centenas, mas dessas centenas de mulheres estarei amando só uma. E por que essa e não outra? O que me fará ter medo de perde-lá? Que parte desse corpo, que gesto dessa mulher, que palavra? O jeito de levar a mão à cintura, uma mecha de cabelo que cai sobre a testa, o livro que lê sozinha na praia? São necessários muitos acasos e uma teia de coincidências para que eu a encontre. Enquanto isso não acontece, estou condenado à buscá-la. Em estado de suspensão com o espirito confuso, flutuando como o ar, soprando como o vento. Sem verdade, nem palavra…

Afinal, o que querem as mulheres?

   Na minha vida encontrarei milhares de corpos femininos, desses milhares desejarei algumas centenas, mas dessas centenas de mulheres estarei amando só uma. E por que essa e não outra? O que me fará ter medo de perde-lá? Que parte desse corpo, que gesto dessa mulher, que palavra? O jeito de levar a mão à cintura, uma mecha de cabelo que cai sobre a testa, o livro que lê sozinha na praia? São necessários muitos acasos e uma teia de coincidências para que eu a encontre. Enquanto isso não acontece, estou condenado à buscá-la. Em estado de suspensão com o espirito confuso, flutuando como o ar, soprando como o vento. Sem verdade, nem palavra…

Afinal, o que querem as mulheres?

…

'… Mas voltamos aquela tarde de novembro; que foi o príncipio da minha vida. Tudo o que acontecera antes foi como um ensaio…'

Dom casmurro - Machado de Assis

'… Mas voltamos aquela tarde de novembro; que foi o príncipio da minha vida. Tudo o que acontecera antes foi como um ensaio…'

Dom casmurro - Machado de Assis

De momento…

   E quem me dera ter um amor como de Bentinho e Capitu.
   Um começo tão perfeito, quando ele lhe da o beijo e grita a frase, ‘Eu sou homem’. A ingenuidade do adolescente daquela época. Apesar da crise depois de longos anos juntos, esse amor é um amor que muita gente gostaria de ter, viver, apreciar, sentir.. Inclusive eu.
   Sabe, na minisserie ‘Capitu’ de Luiz Fernando Carvalho, na cena em que Bentinho e Capitu deitam no chão, ao som de Beirut ‘Elephant Gun’, na parte denominada ‘A varanda’ no primeiro capítulo, é um sonho, uma realidade, algo emocionante. As trocas de olhares, os abraços, os carinhos…
   Na hora em que Bentinho descobre que Capitu o ama, a alegria, me faz lembrar quando eu, o apaixonado, descobri que era válido ficar com ela, que ela gostava de mim.
   Essa alegria, é a alegria que eu quero sentir denovo…

Fica um abraço pro amor, e que ele me ache logo…